Giro MyNews | Conteúdo eleitoral, punição ao Facebook e homenagem de Roger Waters

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Saiba mais sobre os assuntos que deram o que falar na manhã desta quinta-feira (25)

  • Mapeamento realizado pela equipe do jornal “O Estado de São Paulo” mostra que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atendeu menos de um terço dos pedidos de remoção de conteúdo da internet feito pelos candidatos à Presidência nas eleições deste ano. Apenas 11 das 37 ações seguiram adiante na Corte. Em entrevista, Thiago Tavares, presidente da SaferNet Brasil e que integra o conselho do TSE para tratar de fake news, afirma que “existem muitos pedidos mal formulados, que se fossem deferidos implicaria censura”.

 

  • Órgãos reguladores do Reino Unido multaram o Facebook em 500 mil libras, o equivalente a 644 mil dólares, por falha na proteção dos dados pessoais dos usuários no escândalo Cambridge Analytica. Vazamento fez com que informações de mais de 87 milhões de perfis da rede social fossem utilizadas por desenvolvedores de aplicativos sem conhecimento entre 2007 e 2014.

 

  • Palmeiras perde por 2 a 0 para o Boca Juniors em La Bombonera pelo jogo de ida da semifinal da Copa Libertadores da América. Apesar de conseguir segurar a equipe argentina na etapa inicial, a entrada de Darío Benedetto mudou os rumos da partida. O atacante anotou ambos os gols da partida, sendo o segundo em um lindo chute da entrada da área. A partida de volta será disputada na próxima quarta-feira (31) no Allianz Parque.

 

  • Novo pacote suspeito com conteúdo semelhante aos endereçados ao ex-presidente Barack Obama, à emissora de televisão CNN e a Hillary Clinton, ex-secretária de Estado norte-americana, foi encontrado com destino ao ator Robert De Niro. Outro teria sido enviado ao ex-vice-presidente Joe Biden, mas as autoridades locais ainda não confirmaram.

 

  • Com a política em alta no país, show de Roger Waters realizado no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, é marcado por homenagem a Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro em março deste ano. O artista inglês recebeu no palco a filha, a irmã e a viúva da vereadora. “Ela acreditava em direitos humanos, assim como eu”, afirmou aos mais de 47 mil espectadores presentes.

LEIATAMBÉM