Giro MyNews | COP-25, discussão sobre cannabis e reunião Brasil-Israel

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Fique por dentro das notícias mais relevantes da manhã desta quarta-feira (28)

  • Comunicado divulgado pelo Itamaraty anuncia a retirada da candidatura brasileira para receber a Conferência sobre Mudança Climática COP-25 realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorrerá no ano que vem. Texto do Itamaraty atribui a decisão às “restrições fiscais e orçamentárias” e ao “processo de transição para a recém-eleita administração, a ser iniciada em 1º de janeiro de 2019”. A ONG Observatório do Clima criticou a decisão, dizendo que, dessa forma, “O Brasil vai, assim, abdicando seu papel no mundo numa das poucas áreas onde, mais do que relevante, o país é necessário: o combate às mudanças do clima”.

 

  • Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal aprova projeto de lei que descriminaliza o cultivo da cannabis sativa para fins terapêuticos, desde que haja prescrição. Planta que dá origem à maconha pode ser utilizada durante o tratamento de determinadas doenças. Texto seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ser votado pelo plenário da Casa. Na sequência, votação seguirá para a Câmara dos Deputados.

 

  • Mohammed bin Salman chega à Argentina para participar da reunião do G20 em meio a pedidos de investigação por parte de órgãos internacionais. O assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi no consulado do país em Istambul, capital da Turquia, ainda gera tensão internacional. Outra polêmica parte da Human Rights Watch, que pede investigação dos crimes de guerra cometidos no Iêmen. A Constituição argentina reconhece jurisdição universal para crimes de guerra e tortura, podendo abrir investigação sobre esses casos. Decisão caberá à Justiça do país.

 

  • Em Brasília, o presidente eleito Jair Bolsonaro reuniu-se com o embaixador israelense Yossi Shelley. Encontro ocorre um dia após o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) reiterar a intenção de transferir a embaixada brasileira em Israel da capital Tel Aviv para Jerusalém. Também estiveram presentes o futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o general Augusto Heleno, que chefiará o Gabinete de Segurança Institucional, além do senador eleito Flávio Bolsonaro.

 

  • Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central, anunciou que os bancos serão obrigados a utilizar a taxa de câmbio do dia em compras no exterior feitas com cartão de crédito pelos consumidores. Atualmente, as instituições cobram o valor equivalente ao câmbio no dia do vencimento da fatura. No entanto, segundo Goldfajn, a regra não ainda levará “um tempo” para ser regulamentada a fim de que os bancos possam realizar as alterações necessárias em seus sistemas.

LEIATAMBÉM