Giro MyNews | Crime em Curitiba, resgate de Marcola e PF no caso Marielle

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia os principais destaques do noticiário da tarde desta quinta-feira (01)

  • De acordo com investigação do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) em conjunto com a Polícia Civil, a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) estaria planejando o resgate de Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola. Ele é considerado um dos principais líderes da organização, que é a maior do país. O traficante cumpre pena de 232 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, homicídio, roubo e tráfico de drogas na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau.

 

  • Novos detalhes do assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi apontam que os responsáveis, após o asfixiarem e esquartejarem, derreteram seu corpo em ácido. Informação foi divulgada pelo portal “Business Insider” a partir de uma fonte envolvida na investigação. Khashoggi desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, capital da Turquia. Autoridades apuram se ordem da execução partiu do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman, de quem o jornalista era crítico.

 

  • O empresário Edison Britter Jr., preso pela Polícia Civil de São José dos Pinhais pelo assassinato do jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, acusa o ex-atleta do São Paulo de estupro. Em entrevista coletiva, o delegado-titular à frente da investigação afirmou que as autoridades estão apurando a acusação. Mensagens de WhatsApp apontam que Daniel teria mantido relações sexuais com a esposa de Edison na noite do crime. “Mesmo que tenha havido uma tentativa de estupro, a reação foi totalmente desproporcional”, disse o delegado.

 

  • Embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben disse não acreditar nas intenções do presidente recém-eleito Jair Bolsonaro (PSL) de transferir a sede da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. “O Brasil é um país que sempre respeitou o direito internacional e a legalidade internacional”, comentou Alzeben. “Sempre esteve ao lado de uma solução justa e duradoura para o conflito no Oriente Médio”, completou. Fala de Bolsonaro foi publicada no jornal “Israel Hayom”, alinhado ao premier do país Benjamin Netanyahu.

 

  • A pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), a Polícia Federal irá apurar a suposta existência de uma organização criminosa que estaria dificultando o aprofundamento da investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. Segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, o grupo conta com a participação de agentes públicos e milicianos, que estão desviando e obstruindo as investigações.

LEIATAMBÉM