Giro MyNews | Embaixada de Israel, maconha no México e Moro vs. Lula

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Saiba das principais informações da manhã desta quinta-feira (01)

  • Em entrevista ao jornal “Israel Hayom”, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou que promoverá a transferência da embaixada brasileira no país de Tel Aviv para Jerusalém. O capitão reformado do Exército também fez declarações fortes contra a Palestina, afirmando que não a reconhece como um país. “Palestina primeiro precisa ser um estado para ter direito de uma embaixada”, disse.

 

  • No primeiro leilão de rodovias promovido pelo governo Michel Temer, o grupo CCR saiu vencedor ao conquistar a concessão da Rodovia de Integração do Sul (RIS), realizado nesta manhã na sede da B3, em São Paulo. A concessionária promoveu em seu lance o maior desconto sobre a tarifa básica de pedágio, que somou 40,53%. Sendo assim, o valor passará de R$ 7,24 para R$ 4,30545. Período do acordo é de 30 anos.

 

  • Após aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para integrar o superministério da Justiça, Sergio Moro se afastará da Operação Lava Jato. Dessa forma, o juiz federal não será mais o responsável pelo interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na ação que apura a compra do sítio de Atibaia, que estava marcado para o dia 14 de novembro.

 

  • Com mais um gol de Darío Benedetto, Boca Juniors, da Argentina, elimina o Palmeiras no Allianz Parque e garante a classificação para a decisão da Taça Libertadores da América. Após vencer o jogo de ida por 2 a 0, um empate por 2 a 2 na volta foi o suficiente para seguir adiante na competição. Na final, a equipe xeneize enfrentará o arquirrival River Plate, também da Argentina, que venceu o Grêmio na outra semifinal.

 

  • A Suprema Corte do México decidiu que qualquer cidadão do país que solicite uma permissão ao governo poderá fazer uso recreativo da maconha. Os magistrados consideraram que a proibição total do consumo da erva seria inconstitucional, criando uma jurisprudência acerca da questão. A autorização, no entanto, não permite a comercialização da planta. Decisão foi tomada por 4 votos favoráveis contra 1 se opondo à medida.

LEIATAMBÉM