Giro MyNews | Time de Moro, Vulcão de Fogo e Haddad réu

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia os principais destaques do noticiário da tarde desta segunda-feira (19)

  • Futuro ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro, Sérgio Moro anunciou alguns integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato que integrarão a equipe de transição. É o caso de Rosalvo Franco Ferreira, ex-superintendente regional da Polícia Federal do Paraná, e Erika Marena, delegada que desempenhou papel relevante na operação. Uma das principais auxiliares da 13ª Vara Federal em Curitiba, Flávia Blanco será chefe de gabinete do futuro ministério.

 

  • Ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) torna-se réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Denúncia do Ministério Público do Estado foi acolhida pelo juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Capital. O petista é investigado por suposto repasse da empresa UTC Engenharia entre maio e junho de 2013. Dinheiro seria destinado ao pagamento de dívidas de campanha do então recém-eleito prefeito da capital paulista. Promotores sustentam que a quantia em questão soma R$ 2,6 milhões.

 

  • De acordo com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, edital que abrirá cerca de 8,5 mil vagas para substituir o programa Mais Médicos será publicado no “Diário Oficial da União” nesta terça-feira (20). Ainda segundo o ministro, vagas serão destinadas para profissionais brasileiros e estrangeiros que possuam formação no Brasil. Na última semana, o governo de Cuba anunciou a saída do programa firmado no governo Dilma Rousseff (PT), atribuindo a decisão às “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença de médicos cubanos no país.

 

  • Cerca de 4.000 pessoas tiveram que abandonar suas casas após nova erupção do Vulcão de Fogo na Guatemala. As autoridades locais declararam alerta vermelho no município de Escuintla devido à quinta fase eruptiva do vulcão no ano, expelindo cinzas e formando colunas de cinzas, de acordo com a Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred). No mês de junho, a atividade do vulcão deixou 194 pessoas mortas e 234 desaparecidas.

 

  • Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, e João Bernardi Filho são condenados em ação da Lava Jato por corrupção passiva, dissimulação de produto de crimes e corrupção passiva. Sentença foi determinada pela juíza Gabriela Hardt, que substitui Sérgio Moro à frente da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná. Condenação de Duque é de três anos e quatro meses de reclusão, enquanto João Bernardi Filho foi condenado a cinco anos e seis meses.

LEIATAMBÉM