A RAIVA FEMININA PODE SER PRODUTIVA?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Lúcia Guimarães conta que uma autora feminista acha que a raiva feminina pode ser produtiva. Na campanha eleitoral dos EUA, a raiva do candidato Bernie Sanders é tolerada. Entretanto, a raiva da candidata Elizabeth Warren é vista como estridente. Rebecca Traister contou em livro a história da raiva feminina, como ela esteve presente no progresso de direitos civis e sugere como a mulher pode explorar a própria indignação sem ficar paralisada.

LEIATAMBÉM