ENTENDA A RELAÇÃO TRABALHISTA ENTRE EMPRESAS DE TECNOLOGIA E SEUS PRESTADORES DE SERVIÇO

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No Sem Juridiquês, Juliana Causin fala sobre as complicadas relações trabalhistas entre as empresas de tecnologia – como iFood, Rappi, Loggi e Uber –  e seus prestadores de serviço. O professor Fabio Figueiredo, CEO da Ebradi, integra o time de especialistas nessa missão ao lado de Jorge Boucinhas, professor de direito do trabalho da Ebradi e FGV-SP. O que diz a nossa legislação trabalhista sobre estes casos? Existe vínculo empregatício entre estes personagens? Quais critérios caracterizam o vínculo empregatício? Qual a posição das empresas e também dos trabalhadores que estão nas ruas atuando com os aplicativos. Em tempos de coronavírus o que as empresas pretendem fazer para proteger seus prestadores? Veja estas respostas aqui.

LEIATAMBÉM