Marielle, milícias e um crime sem solução

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um crime até hoje sem solução no Rio de Janeiro é o assassinato da vereadora Marielle Franco. Reportagem revela que o miliciano Orlando Curicica disse à Polícia Federal que participou de um encontro onde foi planejado o crime. Estariam presentes um dos chefes do “escritório do crime”. Além dele, um PM ligado a Domingos Inácio Brazão, conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Rio. No último dia como Procuradora-Geral da República, #RaquelDodge pediu a federalização do caso. Afinal, por que até hoje não sabemos quem mandou matar a Marielle?

LEIATAMBÉM