Presidente

Bolsonaro recebe alta após 4 dias internado

Presidente foi internado na quarta com um quadro de obstrução intestinal
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu alta neste domingo (18). Ele ficou internado por quatro dias após sentir dores abdominais e apresentar um quadro de obstrução intestinal.

O boletim médico divulgado pelo hospital Vila Nova Star, de São Paulo, diz que o presidente vai continuar o acompanhamento ambulatorial após a alta.

Bolsonaro deixou o hospital andando e conversou se máscara com os jornalistas. Nas redes sociais, o presidente disse que a internação tem relação com a facada que levou na campanha eleitoral de 2018.

Os médicos avaliaram a possibilidade de realizar uma cirurgia, mas a opção foi descartada diante da resposta do presidente ao tratamento.

Relacionadas
SEGUNDA CHAMADA
Para jornalista Jamil Chade, comunidade internacional já tem uma posição em relação a Bolsonaro e discurso não vai ser suficiente para reverter essa imagem destruída que Brasil tem hoje no mundo
ASSEMBLEIA GERAL DA ONU
Bolsonaro pretende uma agenda positiva, mas é o único líder do G-20 que não se vacinou contra a Covid-19. Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, aconselhou o presidente brasileiro a tomar a vacina Oxford/AstraZeneca
DE OLHO EM 2022
Com queda do engajamento nas redes bolsonaristas desde o fim de 2020, filhos de Jair Bolsonaro buscam empresa estrangeira para promover disparos em massa
SUSPENSÃO DA VACINAÇÃO
Decisão foi acordada em reunião nesta sexta-feira, após o ministro ter suspendido a vacinação em adolescentes sem consultar a Câmara Técnica da pasta
CPI nas ruas
Operação foi a pedido da cúpula da CPI da Pandemia, e mira documentos que possam esclarecer o contrato de R$1,61 bilhão assinado pelo governo para aquisição da Covaxin
OPINIÃO
A Câmara é um órgão colegiado, mas o seu presidente tem o poder de, sozinho, decidir se admite ou não que as petições relatando crimes de responsabilidade serão apreciadas pelas comissões pertinentes e pelo Plenário
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.