EFEITO LULA

Paulo Pimenta: Lula e a retomada da esperança

A fala de Lula sacudiu o País, recolocou a esperança na ordem do dia, e nos mostrou que está na hora do Brasil ser feliz de novo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Após atravessar um período doloroso de injustiças, que teve seu ponto alto no fatídico 7 de abril de 2018, quando foi conduzido do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, onde se encontrava cercado de apoiadores de diferentes segmentos e movimentos sociais, para a prisão de Curitiba, onde permaneceu encarcerado por 580 dias, o ex-Presidente Lula retorna à cena política, mais do que livre, agora elegível.

Paulo Pimenta: Lula e a retomada da esperança. Foto: Divulgação/PT
Paulo Pimenta: Lula e a retomada da esperança. Foto: Divulgação/PT

Já no início da sua fala, na última quarta-feira (10), Lula já sinalizava que ouviríamos um pronunciamento diferenciado daquilo que virou rotina no Brasil, após a ascensão de Jair Bolsonaro ao poder. 

Lula iniciou agradecendo, e com a sua sensibilidade e sabedoria, se conectou com a maioria de brasileiros e brasileiras impactados pela tragédia da pandemia de Covid-19. Com empatia, colocou a dor do povo acima das suas.

Só isso já seria grandioso. Mas Lula foi além, fez um discurso posicionado pela justiça social e o enfrentamento das desigualdades brasileiras; demarcou com seus algozes da Lava Jato, fez a crítica precisa à grande mídia, expressou sua contrariedade ao uso de armas, deslegitimou a alternativa fiscal para a crise e sinalizou para possíveis aliados. Mostrou o que seria o posicionamento de um Chefe de Estado comprometido com seu povo, ao descrever um conjunto de medidas que tomaria contra a pandemia e a crise dela decorrente, caso estivesse à frente do governo do País. Além disso, demonstrou que conhece profundamente o Brasil, seu povo e seus desafios como nação, ao apresentar respostas qualificadas sobre os diferentes temas. Ficou nítido que Lula escolheu seu principal adversário, o adversário de seu povo – Jair Bolsonaro.

Um pronunciamento considerado por muitos como um discurso de estadista e que se configura em um divisor de águas, frente à intolerância, o ódio, o desprezo pela vida e a desesperança que estamos vivendo. 

Lula se reposiciona no cenário nacional como a principal alternativa para que se devolva à população brasileira uma vida mais digna, justa e próspera. 

Em um único dia, o ex-Presidente fez ruir as pretensões de Moro e da Lava Jato, neutralizou o centro – aproximando alguns setores, e pela primeira vez em dois anos, jogou Bolsonaro nas cordas. 

O capitão-presidente e sua família, jamais haviam sonhado com a possibilidade de Lula estar presente na disputa eleitoral de 2022. 

A repercussão do pronunciamento também obriga a esquerda a se reposicionar, pois não é pouco ter alguém com a história, estatura e qualidades de Lula liderando as intenções de voto, indicando a possibilidade real deste campo voltar a governar o País. 

Quem sabe a partir do “Efeito Lula” os setores de esquerda e do campo progressista possam voltar a sonhar com uma Frente, fundada em um programa de transformação do País, comprometido com o reestabelecimento da nossa democracia, soberania e dos direitos do povo. 

A fala de Lula sacudiu o País, recolocou a esperança na ordem do dia, e nos mostrou que está na hora do Brasil ser feliz de novo.


Quem é Paulo Pimenta

Filiado ao Partido dos Trabalhadores, Paulo Pimenta é deputado federal pelo Rio Grande do Sul. É vice-líder do PT na Câmara.

Inscreva-se na newsletter
Relacionadas
COMBATE À FOME
Em Paraisópolis, produzimos e distribuímos mais de 300 mil máscaras e 80 mil kits de higiene e criamos 520 leitos
COMBATE À FOME
Sem as ações de instituições como a Redes da Maré, a crise seria ainda mais devastadora para os mais pobres
LAVA JATO
A conversa do juiz com as partes é normal, porém, não é permitido o conluio para a prática de atos processuais
LAVA JATO
Os procuradores e o juiz à frente da Operação Lava Jato fizeram um trabalho sujo
SAÚDE
Telemedicina não é consulta por Skype ou Zoom nem orientação por WhatsApp
SAÚDE
Realidade em países como Portugal, Israel, Estados Unidos, a telessaúde não tinha amparo legal no Brasil antes da pandemia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.