SAÍDA RELÂMPAGO

Secretária do Ministério da Saúde deixa cargo 10 dias após ser anunciada

Infectologista Luana Araújo ocupava a função de secretária extraordinária de enfrentamento à covid-19
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Recém-nomeada, a infectologista Luana Araújo não irá mais exercer a função de secretária extraordinária de enfrentamento à covid-19, confirmou neste sábado (22) o Ministério da Saúde.

Araújo foi anunciada há 10 dias (em 12 de maio) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante o lançamento da campanha de conscientização sobre medidas preventivas e vacinação contra a covid-19.

Secretária do Ministério da Saúde deixa cargo 10 dias após ser anunciada. Foto: Tony Winston/Ministério da Saúde

A criação da secretaria na qual a infectologista estava atuando se deu no dia 11 de maio, com o objetivo de centralizar as ações de combate à pandemia

O ministério não especificou os motivos que levaram à saída da médica. “A pasta busca por outro nome com perfil profissional semelhante: técnico e baseado em evidências científicas. A pasta agradece à profissional pelos serviços prestados e deseja sucesso na sua trajetória”, informou em nota.

Em coletiva de imprensa concedida neste sábado (22) para tratar de medidas para conter a variante indiana da covid-19, Queiroga disse que a saída de Araújo é um assunto que considera encerrado e reforçou que o ministério irá buscar um profissional com o “perfil semelhante” para ocupar o cargo.

Araújo é formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem pós-graduação na Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

“Saio desta experiência como entrei: pela porta da frente, com a consciência e o coração tranquilos, ciente de que neste curto período entreguei o melhor da minha capacidade de acordo com os princípios que tenho como profissional especialista na área: ética, cientificidade, agilidade, eficiência, empatia e assistência”, disse a infectologista em nota publicada no Linkedin.

Relacionadas
QUINTA CHAMADA
Apesar de a média móvel de mortes por Covid-19 ter reduzido, o Brasil ainda registra mais de mil óbitos diários em decorrência do novo coronavírus
FAZENDO HISTÓRIA
Ginasta Rebeca Andrade levou a prata no individual geral. Já a judoca Mayra Aguiar ficou com o bronze
HISTÓRIA DO AUDIOVISUAL
Cinemateca Brasileira está fechada há mais de um ano e acervo está sem manutenção. Ainda não é possível dizer o que foi perdido no incêndio
OPERAÇÃO POLICIAL
Homem apontado por viúva de capitão Adriano Nóbrega como mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco será transferido para o Rio de Janeiro
SAÚDE
Ginasta abriu mão da competição para preservar saúde mental. Ela também está classificada para as finais de todos os aparelhos
FRIO
Entidades se organizam para receber doações de roupas e cobertores. Veja onde deixar a sua contribuição
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.