Manifestação no dia da Independência

Bolsonaro faz ameaças em atos do 7 de setembro

Jair Bolsonaro falou em enquadrar o Supremo Tribunal Federal e atacou o ministro Alexandre de Moraes
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer ameaças e fez discursos antidemocráticos nos atos realizados nesta terça-feira (7). Pela manhã, Bolsonaro participou do ato realizado em Brasília na Esplanada dos Ministérios.

No discurso, Bolsonaro não mencionou o Poder Judiciário e fez uma ameaça ao ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal. Sem citar o ministro Alexandre de Moraes, o presidente criticou decisões que discorda. Bolsonaro disse que uma pessoa específica da região dos três poderes está “barbarizando” a população e fazendo “prisões políticas” e que não pode mais aceitar.

Imagem com manifestantes
Apoiadores do Presidente Bolsonaro em Brasília (foto: Marcos Correa/PR)

Depois, a tarde, Bolsonaro participou da manifestação realizada na Avenida Paulista, na região central de São Paulo. O presidente voltou a atacar, citou nominalmente o ministro Alexandre de Moraes e declarou que não vai mais obedecer determinações dele.

“Não vamos mais permitir que pessoas como Alexandre de Moraes continuem a açoitar nossa democracia”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro também atacou o ministro Luis Roberto Barroso, do Tribunal Superior Eleitoral. O presidente voltou a questionar a lisura do sistema eleitoral e pedir o voto impresso, pauta que já foi rejeitada pela Câmara dos Deputados. Ele voltou a falar em fraude nas eleições, sem apresentar provas.

O presidente voltou a dizer que só tem três opções: ser preso, morto ou a vitória. Ele voltou a dizer que a prisão não é uma possibilidade.

Conselho da República

Bolsonaro disse que participará de uma reunião do Conselho da República nesta quarta-feira (8) para mostrar “para onde nós todos devemos ir”.

“Amanhã estarei no Conselho da República juntamente com ministros para nós, juntamente com o presidente da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal com essa fotografia de vocês, mostrar para onde nós todos devemos ir”, disse.

Ministros

Os dois ministros, que são alvos dos ataques do presidente Bolsonaro, usaram as redes sociais para se manifestar.

O ministro Alexandre de Moraes falou em respeito à democracia.

O ministro Luis Roberto Barroso também se manifestou.

Relacionadas
PEDIDO DE EXTRADIÇÃO
Pedido foi feito pela Polícia Federal, para evitar que Allan dos Santos interfira nas investigações sobre os atos antidemocráticos e o inquérito das fake news
CPI DA PANDEMIA
Depoimentos representaram algumas das histórias dramáticas vividas pelas famílias dos mais de 600 mil mortos pela Covid-19 no Brasil
IMPOSTOS
Chefes dos Executivos estaduais apostam na construção da imagem de Pacheco como candidato em 2022 para impedir alíquota única do tributo
REAÇÃO
“Safados”, “vagabundos” e “pedófilos” foram os adjetivos utilizados pelo parlamentar
NOVOS RUMOS
Contarato disse que se identifica com o PT, mas também está conversando com lideranças do PSB e do PDT para decidir novo caminho partidário
LEVANTAMENTO
Pesquisa do portal Poder 360º mostra que Bolsonaro pode ter se beneficiado de fase de armistício com o Poder Judiciário, avalia o jornalista Fernando Rodrigues
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.