Luto na política

Prefeito licenciado de Goiânia e internado por Covid-19, Maguito Vilela morre aos 71 anos

Filiado ao MDB, político já foi governador de Goiás e senador pelo estado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
13 de janeiro de 2021
Maguito Vilela (MDB), prefeito de Goiânia que morreu aos 71 anos
Maguito Vilela (MDB), prefeito licenciado de Goiânia, que morreu aos 71 anos. (Foto: redes sociais)

O prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), morreu na madrugada desta quarta-feira (13) em São Paulo aos 71 anos. A informação foi confirmada pelas redes sociais do político.

Vilela estava internado desde 22 de outubro no hospital Albert Einstein, na capital paulista, em razão da Covid-19. Ele tratava de uma infecção pulmonar diagnosticada na semana passada.

No comunicado compartilhado pela página do político, a família informa que vai providenciar o traslado do corpo de São Paulo para Jataí (GO), cidade-natal de Vilela, onde será sepultado.

Batizado como Luiz Alberto Maguito Vilela, o político nasceu em 24 de janeiro de 1949 e exerceu mandatos como vereador, prefeito, deputado estadual e federal, além de governador (1995-1998) de Goiás e senador pelo mesmo estado (1999-2007).

Mesmo internado em razão da Covid-19, Maguito Vilela disputou a eleição para prefeito de Goiânia, superando Vanderlan Cardoso (PSD) no segundo turno. Ele foi autorizado pela Câmara Municipal da capital goiana a tomar posse por meio de videochamada. O cargo é exercido atualmente pelo seu vice, Rogério Cruz (Republicanos).

O último cargo de Vilela na política foi também o de prefeito, em Aparecida de Goiânia (GO), que administrou entre 2009 e 2016.

A morte de Maguito Vilela foi ainda um dos assuntos do Morning Call desta quarta-feira.

Relacionadas
Mobilizações nas ruas
Movimentos de esquerda e direita ainda não se uniram, mas expressam uma mesma reivindicação quanto ao atual presidente
Mobilizações nas ruas
Atos deste domingo são puxados por grupos de direita, enquanto as carreatas de sábado foram apoiadas pela esquerda
Protestos
Além das manifestações de sábado são esperados novos atos para este domingo (24)
Presidente questionado
Levantamento aponta ainda que reprovação ao presidente saltou de 37% para 45%
Pandemia e diplomacia
Relações desgastadas com China e Índia, fornecedores de insumos médicos, já impactam na produção das vacinas
Presidente na berlinda
Presidente volta a recorrer aos céus em questionamento sobre possível processo de afastamento

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.