PRÊMIO NOBEL

Nobel de Economia 2021 vai para pesquisas sobre mercado de trabalho

Estudos vencedores do Prêmio Nobel de Economia mostraram que reajuste do salário mínimo não tem relação com aumento do desemprego e que renda é maior proporcionalmente aos anos de escolaridade
por 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os norte-americanos David Card e Joshua Angrist e o holandês Guido Imbens venceram o Prêmio Nobel de Economia de 2021 por suas contribuições empíricas para a economia do trabalho e metodológicas para a análise das relações causais. Card é professor na Universidade de Berkeley, na Califórnia; Angrist leciona economia do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), em Cambridge, nos Estados Unidos; enquanto o holandês é professor na Universidade de Standford, também nos EUA.

Prêmio Nobel de Economia 2021
Os americanos David Card e Joshua Angrist e o holandês Guido Imbens venceram o Prêmio Nobel de Economia 2021/Imagem: Prêmio Nobel/Divulgação

Eles usaram situações da vida real para estudar os impactos econômicos no mundo real em áreas do setor de fast-food dos Estados Unidos e em relação à migração de Cuba, no período do governo Fidel Castro. Os dois estudos mostraram que o aumento do salário mínimo não tem relação com o aumento do desemprego e que a renda é maior de acordo com os anos de escolaridade de cada trabalhador. Metade do prêmio de 10 milhões de coroas suecas (R$ 6,32 milhões) irá para David Card e a outra metade será dividida entre Joshua Angrist e Guido Imbens.

Mara Luquet analisou a premiação como importante do ponto de vista dos trabalhadores, pois faz cair um mito da economia tradicional de que o reajuste de salários tem impacto negativo para a geração de emprego de um país. A jornalista acredita que o Nobel de Economia reflete também o atual momento, em que mudanças no mercado de trabalho e nas formas de executar as jornadas laborais têm mudado rapidamente.

“Sei que falar isso num país com 14 milhões de desempregados pode parecer absurdo, mas está se formando um novo tipo de trabalho, com um trabalhador que vai querer mais qualidade de vida. Questões como saúde mental já vinham sendo apontadas e avaliadas nas relações de trabalho e a gente vai ver cada vez mais esse assunto sendo discutido. Temos que pensar nas nossas carreiras de uma forma diferente do que pensaram nossos pais e as empresas, também, para conseguir reter talentos”, avaliou Mara Luquet, para o MyNews Investe.

Luquet citou o professor adjunto da Universidade do Trabalho, Cláudio Garcia – que em entrevista ao Canal MyNews abordou as mudanças nas relações de trabalho e um movimento que deve se acentuar no momento “pós-pandemia”. Segundo Garcia, muitas pessoas têm reavaliado as formas de trabalhar e as horas trabalhadas. Especialmente as mulheres, entre elas, em especial, as que têm filhos, têm uma carga extra entre três a seis horas a mais de trabalho que os homens.

“A pandemia estressou o que já existia. A Organização Mundial de Saúde já falava que existia a questão do stress nas empresas e as pessoas estão procurando opções que sejam mais saudáveis para elas”, considera o professor, para quem as organizações aprenderam a se adaptar ao trabalho remoto sob pressão da necessidade.

* Com informações da Agência Brasil

Pesquisas vencedoras do Prêmio Nobel de Economia mostram que aumento do salário mínimo não tem relação com aumento do desemprego. Economistas estudaram relações de trabalho em lanchonetes dos anos 1990 nos Estados Unidos e imigrantes de Cuba do período de Fidel Castro

Relacionadas
CONJUNTURA
Diversos fatores influenciam o aumento dos preços dos combustíveis, em especial a política de paridade com o mercado internacional e a variação cambial
Alta nos preços
Nas refinarias, litro da gasolina terá alta de 7,04%, enquanto diesel sobe 9,15%
DEMISSÃO COLETIVA
Após governo liderar uma manobra para ampliar teto de gastos, secretários pediram demissão. Ministério da Economia diz que saídas ocorrem por motivos pessoais
ABRAPP
Questões como poupança futura, plano de previdência e qualidade de vida na terceira idade deveriam ser prioridade. Economizar para o futuro deveria ser assunto da juventude
JUDICIALIZAÇÃO
O sindicato pede liminar urgente para que a negociação da Reman seja paralisada imediatamente, a fim de evitar prejuízo aos cofres públicos
ABRAPP
Entre os assuntos de destaque do 42º Congresso Brasileiro de Previdência Privada estão questões relacionadas a investimentos sustentáveis, novos modelos de negócio e planos familiares
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.