colunista Fabio La Selva
Mentor de carreiras
ARTIGO

A Matemática do Sucesso

Conhecimento é importante. Experiência é importante. Mas o fator essencial para a conquista do sucesso é a atitude
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No universo corporativo, sucesso é um conceito chave. Apesar de relativo, ele é o objetivo de tudo e de todos, se simplificarmos sua definição para “resultado positivo”.

E embora muitas vezes possa soar um pouco abstrato, existe uma fórmula que define muito bem este conceito:

Conhecimento é importante. Experiência é importante. Mas o fator essencial para a conquista do sucesso é a atitude. 

Para aplicar a fórmula na prática, vamos considerar dois exemplos hipotéticos e uma escala de 1 a 5 para as variáveis, onde 1 é o nível mais baixo e 5 o mais alto. 

Exemplo 1 

Antônio e Benício trabalham na mesma empresa. Antônio é graduado, pós-graduado e conhece o produto que vendem, como ninguém. Seu conhecimento (C) é nível 5. 

Ele trabalha na empresa há mais de dez anos, já passou por muitos desafios e diferentes tipos de situações. Dessa forma, sua experiência (E) também é nível 5. Mas Antônio simplesmente não se importa mais. Está cansado. Não enxerga propósito no que faz. Vai à reuniões por ir e entrega tarefas por obrigação. Apenas cumpre o arroz com feijão que seu escopo de trabalho lhe cobra. Poderíamos dizer que o nível de sua atitude (A) é 2. Aplicando os níveis de Antônio na prática, temos a seguinte taxa de sucesso: (5+5) x 2 = 20.

Exemplo 2 

Benício é graduado e tem grande familiaridade com o produto, mas ainda não teve a oportunidade de aplicá-lo na prática. Seu nível de conhecimento (C) é 3. Como tem apenas 1 ano trabalhando na empresa e acabou de ingressar neste mercado, seu nível de experiência (E) é igual a 2. Mas Benício está realmente comprometido com o objetivo da empresa. Questiona, entende, e trabalha em equipe. Se relaciona positivamente com as pessoas e busca soluções para os problemas apresentados com entusiasmo e determinação. Seu nível de atitude (A) definitivamente é 5. A taxa de sucesso de Benício pode ser calculada da seguinte forma: (2+3) x 5 = 25. Ou seja, mesmo com conhecimento e experiência inferiores a Antônio, seu resultado é 25% superior.

Agora deixemos os números e a matemática de lado. Você já deve ter cruzado algumas vezes com Antônios e Benícios durante a sua jornada profissional e não foi necessário utilizar nenhuma fórmula para enxergar o visível impacto que a atitude – ou a sua falta – pode ter na performance de alguém. 

Vale observar também que os frutos da atitude não são exclusivos do mundo corporativo. Esta dinâmica se aplica à esfera pessoal também. Os melhores pais não são, necessariamente, os que são graduados em pedagogia ou possuem décadas de experiência na paternidade. Mas talvez os que estejam mais presentes e que mais se entreguem e se envolvam com seus filhos. Os melhores amigos nem sempre serão aqueles que conhecemos na época de escola. Provavelmente, serão os que fazem questão de estarem próximos, disponíveis e satisfeitos em nos apoiar e em conviver conosco.

Conhecimento soma. Experiência soma. Mas a atitude, multiplica. E a melhor notícia é que apesar de conhecimento e experiência levarem anos para serem adquiridos, a atitude é uma mera questão de decisão que pode ser feita agora, e mudar radicalmente o resultado.

Como anda o maior fator de sucesso na sua vida? Tente elevar ele ao nível 5 e veja o resultado positivo que ele pode ter na sua equação.


Quem é Fabio La Selva

Fabio La Selva é mentor de carreiras, co-fundador da Cortex Academy e gerente de parcerias no Google.

Relacionadas
Mercado de trabalho
Rotular os acontecimentos como bons ou ruins não define exatamente o que cada experiência é de fato
Técnicas
Estudos de neurociência e do comportamento humano nos mostram que há algumas táticas para desenvolver o carisma
Opinião
Fica aqui o convite à reflexão: Quais banalidades que estamos ignorando hoje, podem se tornar ótimos motivos para fazer o dia, ou talvez, a semana mais feliz?
OPINIÃO
Morei e trabalhei no Vale do Silício pelo Google de 2017 a 2019, liderando uma operação de atendimento a parceiros de publicidade de todas as Américas
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.