VACINA

Consórcio Brasil Central desiste de compra da Sputnik V

Seis estados e o Distrito Federal optaram por aguardar a decisão da Anvisa sobre o uso emergencial da vacina russa contra a Covid-19
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Consórcio Brasil Central, formado pelos estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e o Distrito Federal, desistiu da compra de doses da vacina russa contra covid-19 Sputnik V por meio da chamada Importação Excepcional Temporária, concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O pedido para essa autorização foi protocolado na segunda-feira (7), e ainda não foi respondido pela reguladora.

Vacinas Sputnik-V chegando no aeroporto
Grupo desiste de compra da Sputnik V, mas reafirma interesse no imunizante contra a covid-19. Foto: Casa Rosada.

Na semana passada, a Anvisa liberou para o Consórcio do Nordeste a compra da Sputnik V, mas em circunstâncias específicas. O uso está limitado a 1% da população de cada estado, de lotes específicos liberados pela agência, sob a condição de ser suspensa a qualquer momento e com a proibição da vacina ser aplicada em quem já tenha tomado outro imunizante de covid-19 e em quem tenha qualquer tipo de hipersensibilidade, além de idosos, lactantes e mulheres em idade fértil.

Diante de tantas exigências, o Consórcio Brasil Central optou por aguardar a decisão final da Anvisa sobre o uso emergencial da Sputnik V, para só então comprá-la. Em nota, o grupo reafirmou seu interesse na compra da vacina.

Inscreva-se na newsletter
Relacionadas
Crime
Vicente Braga avalia que a pandemia pode deixar um legado de corrupção maior do que a Lava Jato
Evento exclusivo
Executivos e um especialista em RH vão falar sobre as oportunidades de mudança de carreira e o perfil dos profissionais que terão destaque no cenário global
FINANÇAS
Banco digital aposta no conhecimento da cantora em marketing e na criação de novos produtos para o público jovem
Pandemia na China
O Ministério da Saúde do país não especificou o número de pessoas que já receberam as doses completas
Pandemia
Além do Distrito Federal, pelo menos mais 16 capitais brasileiras presenciaram as manifestações populares.
Pandemia
Os pesquisadores afirmam que o termo ‘onda’ é controverso, pois parte do pressuposto de que o país passou por fases claramente distintas de ocorrência de casos e óbitos

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.