BLOQUEIO

Caminhoneiros começam desmobilização e liberam rodovias

Não há mais interdições, mas ainda há pontos com manifestações em 13 Estados. Caminhoneiros não acreditaram em veracidade de áudio do presidente Jair Bolsonaro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os caminhoneiros que realizam protestos desde ontem (08), bloqueando rodovias em vários estados do país, começam a desmobilizar as interdições após pedido do próprio governo. O próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incitou os protestos no 7 de setembro, mas ele mesmo pediu para que os caminhoneiros liberassem as estradas a partir de um áudio divulgado nas redes sociais.

“Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso vem… provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade. Deixa, deixa, deixa… com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros aí. Valeu”, afirma Bolsonaro.

Muitos manifestantes não acreditaram no áudio e acharam que era falso. Com o impasse, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, gravou um vídeo confirmando a veracidade do áudio e pedindo o fim da mobilização.

Ministro Tarcísio Gomes de Freitas gravou vídeo para convencer caminhoneiros
O ministro Tarcísio Gomes de Freitas chegou a gravar um vídeo na tentativa de convencer os caminhoneiros a encerrarem os bloqueios em rodovias do país/Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

“Essa paralisação ia agravar efeitos da economia, inflação, impactar os mais pobres e mais vulneráveis. Nós já temos hoje um efeito nos preços dos produtos em função da pandemia. Mas a gente não pode tentar resolver um problema criando outro, principalmente os mais vulneráveis. Daí a preocupação do presidente da República. Que a gente tenha serenidade para pavimentar um futuro melhor. O presidente no áudio mesmo fala que a solução do problema vai se dar através do diálogo com as autoridades. Então vamos confiar nessa condição, no diálogo e vamos em frente”, disse o ministro.

O último balanço do Ministério da Infraestrutura afirma que há pontos de concentração nas margens de rodovias de 13 estados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, não há mais interdição de pista em nenhuma rodovia do país.

Os Estados com protestos são Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima.

Além das manifestações em rodovias, um grupo de caminhoneiros bloqueia o gramado da Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O grupo está no local desde terça-feira (7), quando participou da manifestação a favor do presidente Bolsonaro e em defesa de medidas antidemocráticas e inconstitucionais, com cartazes e faixas que pedem, por exemplo, o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja o Jornal do MyNews desta quinta-feira (09/09), a partir das 18h40, no Canal MyNews. Com apresentação de Myrian Clark e Hermínio Bernardo

Relacionadas
PEDIDO DE EXTRADIÇÃO
Pedido foi feito pela Polícia Federal, para evitar que Allan dos Santos interfira nas investigações sobre os atos antidemocráticos e o inquérito das fake news
CPI DA PANDEMIA
Depoimentos representaram algumas das histórias dramáticas vividas pelas famílias dos mais de 600 mil mortos pela Covid-19 no Brasil
IMPOSTOS
Chefes dos Executivos estaduais apostam na construção da imagem de Pacheco como candidato em 2022 para impedir alíquota única do tributo
REAÇÃO
“Safados”, “vagabundos” e “pedófilos” foram os adjetivos utilizados pelo parlamentar
NOVOS RUMOS
Contarato disse que se identifica com o PT, mas também está conversando com lideranças do PSB e do PDT para decidir novo caminho partidário
LEVANTAMENTO
Pesquisa do portal Poder 360º mostra que Bolsonaro pode ter se beneficiado de fase de armistício com o Poder Judiciário, avalia o jornalista Fernando Rodrigues
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.