SAÚDE

‘O risco de morte supera em muito o de efeito adverso’, diz relator da MP da vacina

Questionado sobre críticas de Bolsonaro a imunizantes, relator responde: 'Faço minha parte'
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O deputado federal Pedro Westphalen (PP-RS), relator da medida provisória 1026/2021, a MP da Vacina, entregará hoje o seu relatório. Presidente da Frente Parlamentar do Programa Nacional de Imunizações, Westphalen lamenta as fake news sobre a imunização contra o coronavírus. “A que aparecer na minha frente, eu tomo”, diz.

Segundo o deputado, não existe motivo para qualquer suspeita em relação às vacinas, ou justificativa para não tomá-las. “É só olhar estatisticamente quantas pessoas estão morrendo e quantas estão tendo efeitos adversos graves com a imunização. Não tem comparação”, avalia.

Deputado Pedro Westphalen (PP-RS), relator da MP da Vacina
Deputado Pedro Westphalen (PP-RS), relator da MP da Vacina. Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Questionado sobre se a postura do presidente Jair Bolsonaro, que já fez insinuações negativas a respeito da CoronaVac, de propriedade chinesa, Westphalen responde: “Estou fazendo a minha parte esclarecendo em publicações [a importância da vacina]”.

Westphalen foi designado relator da MP da Vacina na última sexta-feira (12) e pretende entregar na tarde desta segunda-feira o relatório final.

O texto será votado na próxima quinta-feira (18) em sessão remota da Câmara dos Deputados, em meio a embates entre o líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR) e o presidente da Anvisa, Barra Torres. Sobre a briga, o parlamentar diz que é importante contar com a Anvisa e seu corpo técnico qualificado, mas num tempo razoável. “Nós temos que entender que a Anvisa é um órgão competente, necessário e responsável. Mas o tempo de análise das vacinas tem que ser o tempo que a população precisa para não morrer”, afirma.

Relacionadas
Rio de Janeiro
PF e MPF cumprem mandados de prisão no RJ em operação que teve origem com o afastamento de Witzel
Réu
Sarkozy foi acusado de firmar um “pacto de corrupção” com advogado Thierry Herzog e ex-juiz Gilbert Azibert
Tensão entre Poderes
O presidente da Câmara se reúne nesta terça-feira com gestores locais
SEGUNDA CHAMADA
No Segunda Chamada, governador paulista falou sobre avanço da pandemia e disse que país está no pior momento da covid
PANDEMIA NO BRASIL
Conass pede medidas urgentes, afirma que país está no pior momento e critica postura da gestão Bolsonaro
“Já estão com saudade?”
Ex-presidente ainda não admitiu derrota para Biden e disse que criação de um novo partido é fake news

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.