colunista Juliana Braga
Jornalista do MyNews
demissão

Bolsonaro decide demitir Filipe Martins

Situação ficou insustentável diante da disposição do Senado em indiciá-lo por racismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo e decidiu demitir o seu assessor especial para Assuntos Internacionais, Filipe Martins. Auxiliares diretos do presidente afirmam que ainda não se sabe se a exoneração será publicada nesta sexta-feira (9), mas que o destino já está selado.

Assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Filipe Martins faz gesto relacionado a supremacistas brancos em audiência no Senado. Imagem: Reprodução/TV Senado

Bolsonaro vinha sendo pressionado a livrar-se do assessor desde que ele fez um gesto relacionado a supremacistas brancos em uma audiência no Senado no dia 24 de março. O presidente chegou a oferecer demiti-lo como forma de segurar por mais tempo o ex-chanceler Ernesto Araújo, mas depois da sua saída ruidosa, Martins acabou ganhando uma sobrevida.

A situação ficou insustentável, no entanto, com a sinalização da disposição da Polícia Legislativa do Senado em indiciar Martins. Uma perícia feita nas imagens não identificou nenhum toque do assessor em seu terno, derrubando a justificativa de que estaria ajustando o paletó. Ele deve ser indiciado por racismo, com pena de 1 a 3 anos de detenção.

Inscreva-se na newsletter
Relacionadas
CPI DA PANDEMIA
Para o grupo que controla a CPI, pode estar na cloroquina o “batom na cueca” capaz de responsabilizar Bolsonaro
CPI da Covid
Senadores veem manobra em desculpa para adiar depoimento à CPI e afirmam que Pazuello está complicando sua situação
Investigação surpresa
Senadores suspeitam de tentativa de constrangê-los para apurar episódios nos estados
CPI da Pandemia
Para senadores, ex-ministro deixou “rastilhos de pólvora” capazes de complicar a vida de Bolsonaro
Segurança
Ex-presidente ficou assustado ao ver um vídeo com homens falando em atirar contra ele
Campanha presidencial
Petistas minimizam a parceria entre Ciro Gomes e João Santana, mas a dobradinha incomodou Lula

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.