INTERNACIONALIZAÇÃO

MyNews fecha parceria com editora Almedina para hub de lusofonia, livros e cursos online

Canal MyNews abre escritório em Portugal e anuncia parceria com Almedina para publicar livros e realizar cursos online comercializados nos países de língua portuguesa
por 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O escritório do Canal MyNews em Portugal já começou a funcionar. Na agenda, reuniões com investidores e o desenvolvimento de uma programação especial, toda produzida nas principais cidades portuguesas, como Porto e Lisboa. A primeira parceria já foi anunciada, é com a Editora Almedina, editora portuguesa líder da área jurídica e uma das maiores do país nos segmentos de ficção e não-ficção, adulto e infantil.

Antonio Tabet e Mara Luquet - Canal MyNews
Canal MyNews inicia operação de escritório em Portugal. Fundado por Mara Luquet e Antonio Tabet, o MyNews inicia processo de internacionalização/Foto: Canal MyNews/Divulgação

Juntos, MyNews e Almedina vão desenvolver dois projetos. O primeiro, trata da criação do selo MyNews Explica para a publicação de livros. Uma coleção com cerca de 50 volumes para explicar os mais variados temas de diferentes áreas. Os primeiros quatro títulos já estão no forno e vão tratar do processo eleitoral brasileiro, do funcionamento da urna eletrônica, da influência das eleições nos mercados e do papel dos evangélicos na política.

O segundo projeto é a criação de uma plataforma que vai reunir cursos online, também em diferentes áreas. O primeiro curso desta parceria já está pronto e deve ser lançado nos próximos dias, é o Falar para Liderar, com o jornalista e historiador Heródoto Barbeiro.

Atualmente na Record News, Heródoto já passou por grandes empresas de comunicação, como rádio CBN e TV Cultura. Neste curso, em cinco aulas, ele ensina técnicas de discurso para prender a atenção do público, seja em reuniões de equipe, pequenas plateias, grandes auditórios ou apresentações online. Em seus anos de experiência, Heródoto Barbeiro diz que aos poucos foi descobrindo que a emoção possui um papel importante na condução da mensagem e que ela é capaz de liberar o que há de melhor em cada orador. Para o comunicador, qualquer um é capaz de falar bem e liderar pela fala, desde que tenha disciplina e esteja disposto a dedicar algumas horas ao treino.

Tanto os cursos, quanto os livros, vão estar disponíveis em todos os países de língua portuguesa. Esse é um dos principais objetivos do canal: a criação de um hub de lusofonia. A intenção é ser referência na produção de conteúdo para os países de língua portuguesa.

MyNews Portugal é o início da internacionalização do canal

A direção do Canal MyNews em Portugal é de Gabriela Lisbôa. A abertura de um escritório em Portugal marca o início da internacionalização do MyNews. De olho em um novo mercado e no crescimento do interesse dos brasileiros pelas terras lusitanas e europeias, o canal começa a montar uma grade de programação especial para atender a esta necessidade.

Gabriela Lisbôa e Mara Luquet, do Canal MyNews
Gabriela Lisbôa e Mara Luqet, uma das fundadoras do Canal MyNews. A primeira parceria é com a Editora Almedina/Foto: Canal MyNews/Divulgação

O primeiro programa, que deve estrear ainda em 2021, é o Conexão Europa. Vai ser apresentado de Portugal e vai unir empresários, investidores, banqueiros e formadores de opinião dos dois lados do Atlântico. O objetivo é mostrar o dinamismo econômico que pulsa nestas duas economias. Mas não só isso. Será um hub de negócios em países de língua portuguesa e além-mar.

Toda semana os convidados vão trocar experiências e comentar as principais notícias do mundo dos negócios nesses países. Negócios esses nos mais diversos setores: tecnologia, serviços, indústria, turismo, entretenimento, imobiliário, enfim, uma ampla cobertura.

O programa também vai mostrar como chegar, investir e conquistar espaço nos mercados globais.

Sobre o Grupo Almedina

O Grupo Almedina surgiu em 1955, a partir da criação da primeira livraria no município de Coimbra, em frente ao Arco de Almedina. Não demorou para a livraria aberta por Joaquim Machado entrar no ramo editorial, afinal, ele estava perto da Universidade de Coimbra e logo percebeu a carência de manuais acadêmicos e livros técnicos no mercado. Hoje, com mais de 65 anos, o Grupo Almedina é uma das principais marcas do mercado editorial português, a maior no seguimento jurídico. É formado por um conjunto de 12 livrarias e pelas Editoras Almedina, Edições 70, Actual Editora, Almedina Brasil e a chancela Minotauro, um projeto editorial criado em 2009 para divulgação da literatura espanhola nos países de língua portuguesa.

A criação da Almedina Brasil, em 2005, atende ao crescente interesse português pelos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa). Além de atender o mercado brasileiro, foram estabelecidas parcerias especiais para os mercados da Angola e de Moçambique, um projeto de cooperação científica e cultural que visa levar a estudantes, professores e profissionais o pensamento e a prática de quem aposta na expressão do conhecimento, e transmite a cultura através dos livros.


Relacionadas
NO TWITTER
Polarização e ataques organizados e institucionalizados à liberdade de imprensa potencializam discurso misógino contra profissionais que cobrem política
Ômicron
Batizada de ômicron, a nova variante do Covid-19 é bastante transmissível e já foi identificada em países da África, Europa e na China. Medidas sanitárias, como uso de máscara e distanciamento social continuam necessárias. Vacinação precisa avançar em todo o mundo
ALERTA
Grupos antivax se refugiam no aplicativo Telegram e negociam comprovantes falsos de vacinação. Canais têm número ilimitado de participantes e são parte de problema maior. MyNews acompanhou fóruns e mostra como movimento anticiência se fortalece com a desinformação
ALERTA
Garimpo ilegal foi organizado após boatos sobre descoberta de ouro na região. Atividade é de grande impacto ambiental
Ventre livre?
Mulheres resistem com ações coletivas para tornar realidade a libertação que nunca saiu do papel
CONFERÊNCIA DO CLIMA
Para a ativista indígena Txai Suruí COP26 teve de positiva a visibilidade alcançada pelos povos indígenas e pelo movimento quilombola. Liderança jovem ainda vê o mundo distante de alcançar metas para contornar a crise climática
Inscreva-se na newsletter

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.