colunista Juliana Braga
Jornalista do MyNews
Investigação

Lewandowski libera mensagens de hackers para STJ

Processo sigiloso visa a apurar se houve tentativa de intimidação e investigação ilegal de ministros da Corte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski enviou as supostas mensagens hackeadas de investigadores da força-tarefa da Lava Jato para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Lewandowski atendeu ao pedido do presidente do STJ, Humberto Martins, que abriu um processo sigiloso com o objetivo de apurar se houve tentativa de intimidar e de investigar ilegalmente os integrantes da Corte.

Ministro Ricardo Lewandowski durante sessão da 2ª turma do STF.
Ministro Ricardo Lewandowski durante sessão da 2ª turma do STF. Foto: Nelson Jr. (SCO/STF).

O ministro do Supremo compartilhou as mensagens mesmo com o processo no STJ suspenso por determinação da ministra Rosa Weber. Ela interrompeu o andamento até o mérito ser julgado pelo plenário do STF.

A Procuradoria-Geral da República pediu o trancamento do inquérito por considerá-lo “carregado de vícios”, tornando-o “flagrantemente ilegal e abusiva a atividade persecutória”.

Inscreva-se na newsletter
Relacionadas
CPI DA PANDEMIA
Para o grupo que controla a CPI, pode estar na cloroquina o “batom na cueca” capaz de responsabilizar Bolsonaro
CPI da Covid
Senadores veem manobra em desculpa para adiar depoimento à CPI e afirmam que Pazuello está complicando sua situação
Investigação surpresa
Senadores suspeitam de tentativa de constrangê-los para apurar episódios nos estados
CPI da Pandemia
Para senadores, ex-ministro deixou “rastilhos de pólvora” capazes de complicar a vida de Bolsonaro
Segurança
Ex-presidente ficou assustado ao ver um vídeo com homens falando em atirar contra ele
Campanha presidencial
Petistas minimizam a parceria entre Ciro Gomes e João Santana, mas a dobradinha incomodou Lula

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.