colunista Mara Luquet
CEO e fundadora do MyNews
Coluna – Mara Luquet

2021, o primeiro ano do resto de nossas vidas

Chegamos a 2021 procurando desesperadamente um novo modelo econômico
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
9 de janeiro de 2021
Pandemia de Covid-19 serve de reflexão e de alerta sobre qual caminho devemos tomar
Pandemia de Covid-19 serve de reflexão e de alerta sobre qual caminho devemos tomar, como indivíduo e como sociedade. (Foto: Pixabay)

Isolada neste quarto, com febre e dor de cabeça, acordo cada manhã com medo de não conseguir respirar normalmente. É difícil aceitar que tenha sido infectada pelo coronavírus apesar de todos os cuidados que tomei durante meses de pandemia.

No conforto de minha casa e contando com a assistência de parentes e amigos, penso nos menos afortunados que, desemparados, lutam contra esta doença traiçoeira. Solidariedade é a palavra que não me sai da mente.

Tenho às mãos o último livro de Leonardo Boff: “Covid-19: a Mãe Terra contra-ataca a Humanidade”.

“…descobrimos a força do mundo espiritual como dimensão antropológica de nosso Profundo, lá onde se elaboram os grandes sonhos, colocam-se as questões derradeiras sobre o sentido de nossa vida e onde sentimos que deve existir uma Energia amorosa e poderosa, sempre presente, que subjaz a tudo o que existe, que sustenta o céu estrelado e nossa própria vida, sobre a qual não temos todo o controle”

Nessa minha luta individual, refletir sobre a mensagem de advertência e, ao mesmo tempo, de esperança que, em seu livro, Boff lança para todos os povos é imperativo.

Chegamos a 2021, buscando desesperadamente um novo modelo econômico. A crise sanitária de 2020 foi o ápice do esgotamento dos modelos que experimentamos nos últimos dois séculos.

Esta busca está ocorrendo por todo o planeta, com governantes, economistas, pesquisadores debruçados em estudos e reflexões, resignados, tentando construir um novo paradigma civilizacional.

O novo coronavírus transcende o liberalismo, o comunismo, o socialismo ou qualquer outra experiência que tenhamos vivido até aqui.

No Brasil, a profundidade desta transformação está sendo ofuscada pelos embates políticos ideológicos ainda ancorados em premissas que já expiraram. Estão num permanente confronto entre ideias e modelos envelhecidos, desatualizados que já não atendem as novas demandas.

Um debate preso a dogmas tanto à esquerda quanto à direita. Assim não avançamos na construção do novo pensamento econômico.

A espiritualidade, a cooperação, a empatia e a solidariedade despontam como os pilares da nova ordem econômica ainda que não esteja claro a forma que ganharão neste arcabouço.

Não confunda espiritualidade com religiosidade. A espiritualidade é anterior à religião e está presente mesmo se você não frequenta cultos e celebrações de qualquer credo.

A cooperação pode ser observada na relevância que o cooperativismo financeiro ganhou na vida de muitas famílias e pequenos negócios durante a travessia dos meses de lockdown em 2020.

Muitos brasileiros tiveram sua primeira experiência cooperativa durante a pandemia e descobriram que sim, é possível ter um sistema financeiro mais justo e participativo para todos.

Já empatia e solidariedade ficaram estampadas no debate sobre desigualdade, renda básica e necessidade de um sistema mais inclusivo para que a engrenagem econômica funcione de modo a permitir que haja oportunidade para todos, alimente o crescimento econômico e o sistema tributário regule minimamente a distribuição da riqueza. Só assim as democracias estarão livres de ameaças populistas tanto à esquerda como à direita.

O problema é que enquanto o mundo se vacina e caminha para a construção de um novo contrato social, o Brasil ainda enfrenta uma polarização política que faz com que o vírus encontre trânsito livre como em nenhum outro lugar do planeta. O Brasil está se revelando o lugar mais acolhedor para o Sars Covid 2.

Relacionadas
Coluna – Mara Luquet
Movimento pró-impeachment de Jair Bolsonaro ocorre em um espectro social difuso, sem poder efetivo de influência econômica ou política
Coluna – Mara Luquet
O que está acontecendo em Manaus pode se espalhar para o todo o país
Além do hard news
#Diálogos do MyNews é um exemplo de como estamos aqui para ir além das mídias tradicionais, oferecendo mais espaço e tempo para novas ideias
Newstechs
Ao contrário do que se pensa inicialmente, o jornalismo independente, feito com cuidado, precisão e credibilidade, pode ser rentável sim
Desafio
Só para membros: Startup é um trabalho em construção, sem feudos e nem burocracias
Novidades
O site do MyNews é mais um meio que disponibilizamos para você se informar. Espero que aprove

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.