colunista Natália Fernandes
Especialista em mídia digital e diretora de operações da MightyHive Brasil
COLUNA – NATÁLIA FERNANDES

Deixe a curiosidade ser sua bússola

Três lições de Jeff Bezos, fundador da Amazon, uma das empresas mais poderosas do mundo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Jeff Bezos, o homem que transformou uma livraria online em uma das empresas mais poderosas do mundo, a Amazon, anunciou que deixará o cargo de CEO após quase 27 anos à frente da empresa para assumir a posição de diretor executivo. 

Jeff Bezos, fundador da multinacional Amazon.
Jeff Bezos, fundador da multinacional Amazon. Foto: Seattle City Council (Domínio Público).

Com um portfólio abrangente de soluções, a companhia emprega atualmente 1.3 milhão de pessoas e é considerada uma das mais valiosas do mundo, chegando a US$1.7 trilhão de valor de mercado estimado. Apesar de enfrentar desafios regulatórios, com investigações sobre suas práticas competitivas, a Amazon conseguiu agitar o mercado e quase todas as indústrias relacionadas a ela, indo da computação na nuvem ao streaming, passando pelo e-commerce.

Receita anual da Amazon em milhões de dólares. Fonte: macrotrends.net

A gestão de Jeff Bezos possui valores sólidos que podem ser aplicados para boa parte das indústrias, trago alguns exemplos:

Seja ágil

Velocidade é imprescindível nos negócios e o fator mais importante é a agilidade na tomada de decisão. Isso não significa fazer uso de decisões padronizadas, significa entre outros, não ter que esperar todas as informações desejadas para seguir com um plano. 

Por isso, inclusive, Bezos defende que a flexibilidade para assumir riscos é importante. Se você consegue reconhecer decisões erradas com rapidez, poderá ajustar ao longo do percurso ao invés de esperar uma decisão supostamente perfeita, “estar errado pode custar menos do que você pensa, enquanto ser lento custará caro com certeza“.

Cliente em primeiro lugar

Existem diversas estratégias que podem ser o centro de um negócio: concorrência, produto ou tecnologia. No entanto, o foco obsessivo no cliente sempre foi considerado um dos pilares principais na filosofia Amazon.

Bezos conta uma história em que recebeu uma carta que um cliente dizia: “Talvez você não entenda seu negócio. Você ganha dinheiro quando vende coisas“. E ele pensou: “Não ganhamos dinheiro quando vendemos coisas; ganhamos dinheiro quando ajudamos os clientes a tomar decisões de compra“. Este foi o cerne de suas tomadas de decisão ao longo dos anos na empresa.

Ao compreender a necessidade de seus clientes e colocá-las como pilares para a tomada de decisões difíceis e estratégicas, a Amazon inovou em seus produtos mantendo premissas de ótimo preço, variedade e rapidez de entrega, por exemplo.

Fazendo essa roda girar, ela compreendeu que quanto mais pudesse crescer e reduzir custos, mais clientes poderia atender gerando como consequência, mais demanda para a própria empresa.

Seja Experimental

Embora as pessoas não gostem de errar, as falhas são um fator fundamental para construção de um caminho inovador.

Jeff Bezos sempre reforçou a importância de ser experimental e ter disposição para correr riscos se quiser ser inédito em algo, o que também se constrói através da cultura empresarial. Pessoas inovadoras existem apenas em organizações em que os erros também são vistos como fonte de aprendizado (nem todos os erros, apenas os que buscam inovação). Este ingrediente é fundamental para gerar diferencial nas organizações perante seus concorrentes.

Na carta aos empregados que anuncia sua decisão de deixar o cargo, Jeff Bezos conclui com a mensagem: “Continue inventando e não se desespere se a ideia parecer maluca. (…) Deixe a curiosidade ser sua bússola.

Não há uma fórmula que leve uma empresa a se tornar referência em sua vertical, mas sim uma combinação de fatores que diferencia sua história de outras que não fizeram algo inovador. As conquistas da Amazon nos últimos anos não deixam dúvidas sobre o sucesso dos valores adotados na gestão de Jeff Bezos e seu legado para o mercado.

Inscreva-se na newsletter
Relacionadas
Empresas fazem a diferença na pauta da diversidade e dão exemplos com ações afirmativas
Voltado para desenvolvedores, o F8 falou de soluções para negócios à realidade aumentada
Big tech adquiriu o estúdio da MGM por 8,45 bilhões de dólares nesta semana
Versão para menores de 13 anos está em desenvolvimento e levanta discussões sobre saúde mental infantil
Como a internet que conhecemos hoje está sendo repensada nesta disputa
Fragmentação da audiência com as plataformas de streaming redireciona investimentos dos anunciantes

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.